quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Vaquinhas com laço dos saleiros e mais uma coisa

Quinta de Generalidades - 36 de 52 - 252 de 366

Algumas coisas marcam um período, está em todo lugar, todo mundo fala disso e bum, ninguém nota quando acabou, mas acaba, e só quando alguém começa com "lembra de..." que algumas pessoas se recordam, mas no geral não é tão importante assim para ser lembrado.

Uma dessas coisas são os utensílios domésticos com o adesivo da vaquinha com laço no rabo.

É isso ai, outrora em todos os 1,99, agora desaparecida. Mesmo encontrar essa única imagem foi difícil. Mas pra que me importar com isso em 2016? Simples, faz parte da cultura pop, mesmo que seja da sua parte mais esquecida e menos importante. Alguma memória afetiva alguém tem sobre isso. Não pode ser só eu. Como da jarra de abacaxi e o copinho de laranja, que faziam parte da minha infância, essa vaca de laço fez parte da infância de alguém.

No começo dos anos 2000 essa vaquinha estava em todo lugar, era impossível de achar um pote de plástico, uma lixeira ou saleiro que não estivesse lá a tal vaquinha. Não sei quem teve a ideia de botar a tal vaca lá, ou quem a desenhou, gostaria muito de saber e o motivo disso.

Nessa época, no começo da minha vida adulta, na faculdade ainda e sendo um idiota, eu odiava essa vaca, sim, isso me irritava. Quando se tem 20 anos se tem tempo e energia para odiar coisas banais, depois (pelo menos espero) você percebe que não faz diferença e xingar muito no twitter não é uma boa ideia, na verdade é chato e perda de tempo. Hoje eu até tenho boas lembranças sobre o assunto da vaquinha e das piadas sobre Illuminati que envolviam o tal animal. Mas isso é passado, então meh.

Ainda falando de vacas e começo dos 2000 tinha a performance artística de Priscilla Davanzo. Ela ficou bastante conhecida pela sua obra As Vacas Comem Duas Vezes a Mesma Comida. Essa obra consistia de Prisiclla tatuar no corpo todo (ou quase)  manchas pretas como de uma vaca. O trabalho artístico também envolveu fotos e um vídeo chamado Geotomia.

Do canal do Youtube da própria artista

Os trabalhos de Priscilla Danvaso seguem essa linha, o pouco que achei sobre seus trabalhos atuais e posteriores ao das vacas comerem duas vezes indicam que ela seguiu a linha do corpo como suporte e ferramenta para a obra e o corpo obsoleto para a arte.

Pelo jeito no início dos anos 2000 as vacas estavam em alta, seja na arte contemporânea ou no Corel  Draw brega de um adesivo de uma lixeira.

Links:



Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...